MP apura se houve improbidade administrativa na transferência de PMs de Formosa

O Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO) de Formosa, no Entorno do Distrito Federal, investiga se houve improbidade administrativa na transferência de dois capitães e um tenente da Polícia Militar da cidade para outros municípios. De acordo com o órgão, há suspeita de interferência política na decisão e o comando da corporação deve ser ouvido para prestar esclarecimentos sobre a motivação da transferência.

A assessoria da Polícia Militar informou ao G1, por telefone, que não vai comentar sobre a investigação.

O promotor Douglas Chegury, que está à frente da investigação, disse que se for comprovada interferência de outros motivos que não o bem do serviço público, a corporação pode responder por improbidade administrativa.

“Parece que foi uma transferência por interferência política. Vamos apurar se houve uma situação desse tipo que motivou a transferência deles de Formosa. […] Já oficiei o comando geral da PM e o comando regional e também vamos ouvir os removidos”, explicou.

De acordo com o investigador, foi aberto o Inquérito Civil Público que vai concluir se as transferências foram adequadas.

“Vamos apurar o que aconteceu para que eles fossem removidos dessa forma. A PM tem autonomia para fazer o remanejamento desde que haja interesse público”, completou.

fonte: G1

Ocorrências Políciais is Stephen Fry proof thanks to caching by WP Super Cache